06/11/11

Convite a paz

Das sentimentalidades que a vida oferece...
Das seduções, paixões em frenesi...
De tudo que possa ser emoção forte...
Nada, nada se compara ao amor límpido,
Puro... Raro.
(Convite a paz em todas as suas faces).

(Cida Luz)
15/10/11

Eterno

Amor que o coração abriga e depois fecha as portas é vida prometida em outra vida.
E não há nenhum pronunciamento ao
contrário. Pode até ser amor sozinho.
Mas é eterno.

(Cida Luz)
11/10/11

05/05/10

Nascentes..


Nascentes...

Acontece que não
tolero sentir saudade...
Sinto-me leito
de rio seco...
A infecundidade me
envolve e eu não assumo
nascentes de
ausências...

(Cida Luz)

Em Paz..


Em paz...

Estarei em paz no
alvorecer quando a brisa renovada
pelo tempo soprar
as boas novas da tua vida...
Essa vida linda e repleta
de encantos...
Saberei dos teus sonhos guardados
no coração e acolherei teu
riso no meu...
Acariciarei teus temores
para que que somente a alegria
seja o brilho do teu olhar...
E silenciarei tuas palavras
de saudade com um beijo carregado
de promessas do meu amor...
Estarei em paz em teus braços,
Em paz no calor do teu abraço...

(Cida Luz)

Quando..


Quando estou amando
a solidão não
quero que a arranquem
de mim...
é somente onde eu
me reencontro
quando tudo perde a forma...
A cor...
Ou quando agoniza
o amor...

(Cida Luz)

Alma do amor...


Alma do amor...

O amor dói quando se torna
criança chorando no peito...
Dói quando desperta
para as ilusões
enquanto acreditava que
poderia somente sentir o
perfume da felicidade...
O amor dói quando
violentado com falsas
promessas ao coração...
E se faz intensamente
dolorido quando a mão
de uma vida sem sentimentos
arranca as esperanças
que o mantinha vivo
despedaçando sonhos pueris...
O amor dói quando
não tem onde despejar sua
imensa capacidade de
doação e vê-se obrigado a
se recolher ante tamanha
insensibilidade...
Dói intimamente quando
não encontra abrigo com o
respeito que merece...
O amor dói quando tem seu
nome usado em inverdades que
sangram a sua alma...

(Cida Luz)

Veja...


Veja o que tem
aqui no meu coração...
Talvez não seja
a plenitude
dos teus sonhos...
Mas é algo quase
perto já que a
perfeição não
me pertence...

(Cida Luz)